28/08/2012

Gengibre e Ginseng

gengibre afrodisíaco
O gengibre tem uma enorme reputação na China, Japão e Sudoeste Asiático.

Pode ser utilizado tópicamente ou ingerido.
No Japão o óleo de gengibre é usado em massagens no abdómen e pélvis, com efeitos relaxantes e estimulantes. O chá de gengibre é usado na China e na Índia para descontrair a zona pélvica das mulher, prevenindo e aliviando dores menstruais. O mesmo chá, temperado com canela e tomado uma hora antes do ato sexual, deixa os órgãos genitais femininos hipersensíveis

Esta raiz produz calor, fortalece o sistema imunitário e é um vasodilatador. Os seus efeitos benéficos sobre o organismo induzem um estado atento de força e sensualidade, o resultado é um amante vigoroso, sensível e voraz.
Devido à sua ação estimulante do sangue, a raiz pode ajudar a prolongar a função erétil e a estimular a lubrificação feminina.




O gengibre pode ser consumido como uma raiz seca, cozinhado ou cristalizado. 
Cristalizado com mel, o gengibre torna-se um rebuçado com uma qualidade picante e com efeitos instantâneos  sobre a libido.









Grande parte do processo de excitação sexual é baseada em um nível intenso de fluxo sanguíneo para a pelve inferior. O ajuste e os homeopatas afirmam que esse potencial é multiplicado se este afrodisíaco for associado com plantas ginseng.


O Ginseng dos Andes (Maca Peruana) ou Viagra dos Incas, pode melhorar o fluxo sanguíneo na zona pélvica de homens e mulheres. Há indícios de possuir a capacidade de promover a mobilidade dos espermatozóides e do volume seminal, auxiliando no tratamento de infertilidade.



.




Sem comentários:

Enviar um comentário